A satisfação se tornou uma preocupação de todos os processos de uma empresa, seja de clientes, colaboradores, fornecedores e, também, de candidatos. O nível de satisfação do candidato garante mais do que contratações assertivas, mas também contribui para a expansão da imagem da marca junto ao mercado e na atração de outros candidatos inclinados a se candidatar a outras vagas – o chamado employer branding (veja mais sobre o assunto neste artigo).

O nível de satisfação do candidato pode ainda resultar em processos seletivos mais dinâmicos, menos custosos e atrair os melhores talentos do mercado com mais facilidade, além de ser um indicador importante nos processos do próprio RH. Desta forma, manter o foco na satisfação do candidato é fundamental para o desenvolvimento do negócio. Mas nem todas as empresas pensam desta forma.

Qualidade nos processos de recrutamento e seleção

Qualquer empresa tem um setor de recrutamento e seleção. E como qualquer setor da empresa, ele deve ser qualificado. Mas o que isso significa e o que isso tem a ver com a satisfação do candidato? A boa impressão começa no primeiro contato do candidato com a empresa e deve ser mantida por todo o processo e para além da contratação. Isso resume uma complexidade bem grande que é selecionar e contratar as pessoas certas e ainda garantir a satisfação dos não selecionados.

Se o RH tem a função de selecionar, contratar, manter, realizar atividades burocráticas e desenvolver os profissionais que na empresa ocupam cargos, deve ter uma equipe eficiente e integrada, assim como deve ser íntegro o posicionamento da empresa no mercado. Não basta oferecer uma boa impressão para aqueles profissionais interessados nas vagas da empresa. É preciso que seja real, que as garantias e vantagens em trabalhar lá sejam reais e as informações transmitidas estejam além do discurso do “marketing”. Logo, o primeiro ponto é padronizar e qualificar o atendimento com os candidatos em todo o processo.

satisfação do candidato

A escolha do tipo de processo seletivo que será efetuado pela equipe de recrutamento e seleção é outro ponto muito importante. Há muitos métodos e recursos disponíveis para otimizar estas atividades – entre elas estão os softwares on-line de recrutamento e seleção, como o da EMPREGARE.com, que é uma plataforma inovadora, com vários recursos exclusivos – conheça melhor a ferramenta aqui. Há recrutamentos internos, externos e mistos – outro ponto a considerar na escolha das metodologias e ferramentas mais adequadas, o que impacta diretamente na satisfação do candidato.

Os processos seletivos mais tradicionais estavam focados exclusivamente nos interesses da empresa e eram cansativos e longos. Muitas empresas ainda optam por esta postura e por técnicas mais ultrapassadas, o que resulta na desistência de candidatos e na má impressão. Quem ganha, neste caso, é a concorrência. Assim, podemos dizer que a visão de mercado e a postura da empresa diz muito sobre a resposta que o candidato terá já nas impressões iniciais.

As técnicas de recrutamento e seleção adotadas, bem como os recursos utilizados, também contribuem para a qualificação do processo e para a expansão da satisfação do candidato. Recursos tecnológicos que geram autonomia entre candidato e recrutador sempre impressionam e agradam, além de tornar as seleção enxuta e dinâmica. E tudo começa pelo planejamento do processo seletivo.

Processo seletivo – Uma experiência agradável

Um processo seletivo deve ser uma experiência agradável, que dá a todos os candidatos, aprovados ou não, a possibilidade de se sentir bem com cada fase, de se sentir valorizado, de conhecer de perto a empresa. É preciso que o candidato se sinta à vontade para tirar suas dúvidas, que conheça bem o que está sendo solicitado. O candidato quer se encantar e quer ser respeitado. Nenhum candidato tem que “ser mais um” no processo seletivo. Ele tem que se sentir único.

Se antes, fazer uma entrevista equivaleria a um tratamento de canal para algumas pessoas, é importante que o profissional se sinta acolhido em todo o momento, para que mantenha o foco no que é de fato relevante: a apresentação de suas competências, experiências e interesses, e aos testes e atividades de cada fase.

satisfação do candidato

O candidato, ele mesmo, é um indicador de qualidade para o RH, bem como pode contribuir, de diversos modos, para um processo seletivo mais abrangente e assertivo. Durante a seleção, é importante que a equipe de selecionadores esteja atenta para ouvir o que o candidato tenha a dizer, sem julgamentos, inclusive sobre o próprio processo do qual está participando. Assim como um colaborador ou um cliente, o candidato é um dos públicos da empresa e deve ser tratado como um cliente nesta fase.

A empresa e a sua boa imagem

O que faz um candidato ser de fato atraído para a sua empresa? Um bom anúncio de vaga bastaria? E o que faz ele se manter interessado ao processo seletivo? De forma geral, o candidato é atraído para a sua empresa devido ao que ela faz, acredita, cultiva interna e externamente e como realiza essas atividades. Logo, uma experiência positiva desde os primeiros contatos é fundamental.

São as estratégias do RH que podem fazer a diferença na hora de atrair o candidato e ofertar-lhes uma experiência positiva, levando a marca, de forma alinhada e integrada, a outros níveis. O RH é responsável por comercializar a cultura do emprego na empresa e a própria cultura organizacional dentro e fora dela. Afinal, quem não quer trabalhar na melhor empresa? E não se pode ser a melhor empresa com uma experiência insatisfatória ao candidato.

Boas práticas para a satisfação do candidato

Para turbinar o nível de satisfação do candidato com o processo de recrutamento e seleção da sua empresa, selecionamos algumas boas práticas que podem lhe ajudar. Confira!

Crie anúncios de vagas dinâmicos

Crie anúncios de vaga dinâmicos, claros e bem detalhados para aumentar o nível de satisfação do candidato no seu processo de recrutamento e seleção. É na oferta da vaga aos candidatos que está muitas vezes o primeiro contato deles com a empresa. Tenha foco na clareza e detalhes das atividades, já que anúncios breves e curtos não dão elementos suficientes para analisarem as atividades, suas responsabilidades e desafios da vaga. Priorize a linguagem clara, sem poupar informações importantes. Veja mais sobre este assunto nesta matéria!

Job description mais claro

A descrição do trabalho precisa ser muito clara e compreensível. É preciso que o candidato compreenda se o perfil profissional que a empresa precisa se encaixa com o seu perfil. Evite a descrição de trabalho pronta, copiada da internet ou muito simples de apenas uma linha ou pequenas palavras, isto não gera atrativo e atrai apenas curiosos para a sua vaga.

satisfação do candidato

Deixe claro o que candidato vai executar, caso seja contratado, as suas atividades diárias e responsabilidades, competências e conhecimentos que precisa ter. Deixe claras as garantias que a empresa oferece – que sejam condizentes com o mercado. Dúvidas, confusões e faltas de informações nas descrições podem comprometer a satisfação do candidato.

Exemplo de descrição de vaga negativa: realizar todas atividades pertinentes ao cargo de analista financeiro.

É de extrema importância que seja descrita as responsabilidades, atividades, desafios, benefícios e a cultura da empresa, uma vez que a decisão do ser humano é algo emocional, neurológico a qual ele precisa formar uma imagem em seu cérebro para tomar a decisão de se inscrever nos processos seletivos.

Envolva as lideranças

As lideranças conhecem de perto as atividades, desafios, oportunidades e aspectos gerais do que a empresa precisa e dos perfis profissionais do mercado. Logo, uma dica para garantir a satisfação do candidato é envolver no processo seletivo as lideranças, que estejam também alinhadas e envolvidas com a proposta de experiência gratificante que deve ser o processo seletivo.

Use a tecnologia como um diferencial

Atualmente, todos os processos de uma empresa são otimizados pelo uso de tecnologias. Com o recrutamento e seleção não é diferente: há vários recursos tecnológicos que enriquecem o processo seletivo e o tornam mais dinâmico.

Os softwares de recrutamento e seleção de alta performance, como o da EMPREGARE.com, integram as informações de cada etapa de processo, melhorando ainda o contato entre candidato-empresa e a gestão do RH como um todo. Veja os recursos que o software Empregare tem a lhe oferecer! Peça uma demonstração!

Realize pesquisa de clima

Quando é estabelecida uma pesquisa de clima, fica mais fácil levantar os aspectos positivos que a empresa tem a oferecer. Estas informações ajudam a compor um processo seletivo mais sofisticado e assertivo, o que impacta na satisfação do candidato.

Realize um ótimo processo de Onboarding

O onboarding é o termo utilizado para designar o processo que tem como intuito capacitar e familiarizar os colaboradores recém-contratados das organizações. A ideia é fazer com que o tempo que o funcionário leva para se adaptar e atingir o seu máximo potencial como profissional seja reduzido.

Este processo é a continuação da integração do candidato para que ele tenha uma adaptação rápida da cultura da empresa como também estabeleça vínculos saudáveis com os funcionários da empresa.

Boa comunicação

Para conhecer o seu candidato e oferecer uma experiência positiva, a comunicação adequada é essencial, desde o início do processo e em cada uma de suas fases. Imagine aquela empresa que, após fazer com que o candidato passe por várias etapas e se empenhe ao máximo, sequer dá um retorno ao candidato não selecionado. Isso é destrutivo para a imagem da empresa, além de ser antiético. Comunique-se com os candidatos de maneira clara e cordial, sempre!

Veja também: Como construir uma cultura organizacional com foco na diversidade

Gostou das dicas sobre satisfação do candidato? Deixe um comentário e compartilhe este conteúdo em suas redes sociais!