Você já ouviu falar em seleção às cegas? A prática de recrutamento e seleção tem se tornado cada vez mais comum no Brasil e já faz muito sucesso. Isso porque tem apresentado grandes resultados, em países europeus. Trata-se de uma forma mais ética e assertiva de abordar novos talentos através do processo seletivo, com um maior aproveitamento.

O Brasil é o cenário perfeito para este tipo de seleção, uma vez que a sua diversidade cultural e social deve ser um atrativo, jamais um obstáculo. As empresas, após estabelecerem o perfil do candidato e as perspectivas para a contratação, utilizam uma plataforma de vagas eficiente. Esta plataforma deve conter os recursos necessários a este tipo de seleção. Isso para que se possa desenvolver o processo de triagem com base nas informações profissionais do candidato, ignorando seus aspectos pessoais.

O que é a Seleção às Cegas?

A seleção às cegas é um método de recrutamento, que visa diminui as chances das empresas e recrutadores discriminarem os candidatos (consciente ou inconscientemente) por preconceitos ou por falta de foco em seus aspectos profissionais. Na Europa e nos Estados Unidos este tipo de seleção está associado a modelos de empresa que prezam pela diversidade e inclusão no ambiente de trabalho.

Outros valores são a ética e justiça na contratação de profissionais, a fidelidade aos aspectos profissionais definido no perfil e pelas necessidades da empresa. Hoje este método está presente nos processos seletivos de grandes empresas e em vários países.

seleção às cegas

A seleção às cegas oferece grandes vantagens às empresas, já que visa aumentar o rendimento do processo seletivo, permitindo que o candidato seja avaliado de forma anônima. Isso ajuda a eliminar vícios e preconceitos entre os recrutadores como também nos requisitantes na busca de novos talentos.

Como funciona?

As empresas utilizam plataformas de vagas com critérios de seleção eliminando informações do currículo que possam caracterizar discriminação. O candidato entra, acessa o anúncio e cadastra o seu currículo. A plataforma apresenta os candidatos mais adequados na vaga de acordo com o seu currículo, ou seja, seus aspectos profissionais e os resultados de todas avaliações. Informações como gênero, idade, estado civil, endereço, cidade, se possui filhos, sua etnia ou outros aspectos pessoais não são repassadas.

Cultura organizacional X Diversidade

A seleção às cegas é uma metodologia de recrutamento usada por empresas que possuem valores norteadores pautados na diversidade, integridade, sustentabilidade, na gestão de alta performance, entre outros, e estes valores fazem parte da sua cultura organizacional.

Os recrutadores devem estar capacitados a este tipo de seleção, o que muitas vezes envolve capacitação interna e alinhamento. Desta forma, antes de adotar o método de seleção às cegas, é importante que a cultura e ambiente corporativo estejam alinhados com a proposta.

O segundo passo é estender a cultura organizacional que preze a diversidade a todos os funcionários. A diversidade deve ser praticada diariamente. Deve ser um valor compreendido pelos colaboradores já contratados, para que não haja atrito entre aqueles que foram selecionado a partir deste método e outros que foram selecionado a partir de processos seletivos mais tradicionais.

Foco no perfil profissional

Se os aspectos pessoais ficam de lado na hora da seleção, é importante focar no que realmente importa na seleção às cegas: nos aspectos profissionais. Todos os profissionais envolvidos no recrutamento e seleção devem considerar características técnicas, competências, habilidades e tendências comportamentais. Em todas as fases do processo seletivo são estes os critérios que devem ser considerados. Logo, caso haja diferentes recrutadores, todos devem usar os mesmos critérios.

Cases de sucesso

As grandes empresas estão se rendendo há tempos à seleção às cegas. Agora, este método tem sido praticado também pelas startups e por pequenas empresas. É uma forte tendência no Brasil e no mundo que o seu negócio também deve considerar.

Empresas como a Nubank e a GE já incluíram a avaliação às cegas para a seleção de alguns cargos nas suas filiais estrangeiras e até mesmo brasileiras. O resultado não poderia ser melhor. Com a expansão da diversidade as equipes de trabalho através das contratações baseadas no desempenho e no conhecimento técnico do candidato, houve também um aumento na performance dos negócios e processos.

Em 2017, a Nubank alcançou cerca de 10% das suas contratações com o método de seleção às cegas, garantindo equipes mais diversificadas. Já a GE, desde 2017 tem adotado o método em seus mais de 30 processos seletivos em diferentes áreas. As funções escolhidas para a aplicação do método fora as de técnico de campo. Esta função historicamente privilegiou homens jovens, excluindo outros perfis e gerando um estigma social.

Vantagens e desvantagens da Seleção às Cegas

Vejamos algumas vantagens proporcionadas pela seleção às cegas às empresas brasileiras:

  • Maior produtividade – Quando uma empresa propõem efetivar um processo seletivo em que o gênero, a cor da pele ou a faculdade em que o candidato estudou não sejam consideradas. Apenas a capacidade e o talento profissional ganha destaque. Isso pode significar em curto prazo mais produtividade em todos os processos e equipes.
  • Mais diversidade – A diversidade é a principal vantagem da seleção às cegas. É também uma tendência entre as empresas que desejam se manter competitivas no mercado. Ter em seu negócio times diversificados é um diferencial importante. A seleção às cegas rompe preconceitos e vícios nos processos seletivos. Amplia também a oferta de novas oportunidades, tanto para o candidato quanto para a empresa.
  • Employer branding – A diversidade também contribui para a imagem da empresa entre o público interno e a comunidade. A diversidade ajuda a promover satisfação no trabalho e faz com que a empresa se torne bem vista, como um local ideal para se trabalhar.
  • Quanto à personalidade e comportamento – Neste modelo de seleção, caso o software tenha algum teste de perfil comportamental, a empresa consegue ter uma ideia dos valores e do comportamento do candidato através de um perfil comportamental e fit cultural. Porém, os processos finais da seleção é finalizado com uma entrevista pessoal que valida todas as informações anteriores levantadas para efetivação da seleção.
  • Assertividade – Uma seleção às cegas foca mais nos aspectos técnicos dos profissionais e nas necessidades da empresa retratadas no perfil do novo colaborador. Logo, trata-se de um processo mais assertivo de seleção.
  • Redução de custos – Se o processo é mais assertivo, é possível dizer que há redução de custos com recontratações e com o próprio processo seletivo.
  • Valorização – A valorização do profissional é uma vantagem para ambas as partes – colaboradores contratados e empresas. Quando o princípio é a valorização humana e profissional, com uma abordagem positiva de todos os envolvidos, o resultado deve ser muito mais satisfatório.
  • Processo mais lento – como não é visto de cara o telefone do candidato para ligar e tirar possíveis dúvidas, é um processo um pouco mais lento, porém eficaz quanto a produtividade e assertividade da contratação.

Passo a passo da Seleção às Cegas

Que tal conhecer um pouco mais sobre como funciona e pode ser implantada a seleção às cegas? O primeiro passo é desenvolver estratégias de recrutamento com base neste método, uma vez que a empresa já tenha abertura e cultura para este tipo de metodologia. Se a sua empresa valoriza a diversidade ou precisa ampliar esta condição em suas equipes, este é o método certo.

Como dissemos anteriormente, a seleção às cegas é geralmente realizada através de softwares e plataformas específicas ou que possuam estes recursos, como é o caso da Empregare. Neste caso, a EMPREGARE.com é a única que certifica e garante este processo, pois toda informação considerada discriminatória é bloqueada pelo sistema através de critérios altamente estudado e avaliado pela nossa equipe e psicólogos. Informações que a empresa precisa que seja liberada como nome, dados de contato, só poderão ser liberado após as etapas iniciais e, para garantir transparência no processo, o candidato pode acompanhar tudo que está sendo visível pela empresa em cada etapa.

Logo, evite a solicitação de fotografias ou informações como religião, gênero, raça/cor, etnia, idade/data de nascimento, etc. A ideia é contratar talentos que pensem diferente, mas que tenham a mesma visão da empresa.

É possível diversificar a solicitação de informações técnicas e profissionais do currículo, que com certeza serão mais interessantes à empresa. O software tem a função de efetivar uma pré-seleção previamente estabelecida com os perfis técnicos mais condizentes. Recursos como os testes anônimos podem apontar aspectos funcionais e de desempenho.

Seleção às cegas X Entrevistas presenciais

A seleção às cegas não impede de a empresa realizar entrevistas presenciais posteriores, nas fases finais do processo seletivo. Isso é bastante positivo, porque apresenta ao candidato a cultura da empresa e seus valores.

Vale ressaltar novamente a necessidade de alinhamento e capacitação entre os recrutadores envolvidos no processo. Eles devem estar preparados para que considerem os aspectos técnicos e profissionais, deixando de lado possíveis preconceitos e crenças limitantes.

Quer utilizar esse tipo de seleção na sua empresa? Conheça nosso Software de Recrutamento e Seleção com o recurso de Seleção às Cegas

 

Gostou das dicas sobre seleção às cegas? Deixe um comentário a seguir e compartilhe este conteúdo em suas redes sociais!