Antigamente os Processos de Recrutamento e Seleção demoravam muito por não serem nada otimizados. Por isto, separamos 5 dicas de como escolher o melhor software de recrutamento e seleção.

Ainda existe processos onde os candidatos encaminham o currículo para a empresa em forma impressa ou através de e-mail. Com isto, muitos recrutadores levam horas para organizar os currículos, triar os melhores para uma ligação e agendar uma entrevista. Além de mencionar o controle manual dos indicadores.

Hoje em dia, graças à tecnologia, as coisas mudaram e surgiram softwares capazes de facilitarem o Processo de Recrutamento e Seleção. Mas, conforme a demanda foi crescendo, mais softwares surgiam. 

A partir daí começou a dúvida que atormenta os recrutadores: 

Como escolher um Software de Recrutamento e Seleção?

Nós separamos 5 dicas importantes para você considerar na hora de contratar um Software de Recrutamento e Seleção. Se você é recrutador, leia esta matéria até o final, para se certificar de que você fará a escolha certa.

1- Confiança

A confiança advém da manifestação da responsabilidade e comprometimento. Para que você confie no Software,  antes de tudo, precisa conhecê-lo bem. Por isso, procure saber dos mínimos detalhes as seguintes informações: 

  • Se ele é responsivo e fácil de cadastro por parte do candidato e principalmente da empresa.
  • Se ele é inclusivo e de fácil acesso para pessoas com deficiência poderem utilizar.
  • Se ele possuí o recurso de Seleção às Cegas, aliás, você precisa estar atendo às necessidades do meio.
  • Em quais servidores eles estão hospedados para dar uma garantia de estabilidade e funcionalidade no dia a dia.
  • Como é a relação com a equipe de suporte.

2- Segurança dos dados

Depois da sanção da Lei Geral de Proteção de Dados do Brasil (LGPD), que entrará em vigor em 15 de agosto de 2020, é muito importante verificar se a empresa está por dentro e tem alguma medida protetiva.

Se existe um termo de uso, forma de armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais. Afinal, nenhum candidato quer ter seus dados vazados e muito menos, nenhuma empresa quer ser punida por não ter protegido os dados dos candidatos.

Para isto, solicite para a empresa o que ela tem para proteger os dados do candidato e se ela está ciente sobre a LGPD.

3- Usabilidade e Funcionalidade

É claro que ninguém quer acessar um Software difícil de usar, não é? Pois a função principal do Software é facilitar e agilizar os processos e não delongá-lo ainda mais.

Por isso, na hora de escolher, solicite uma demonstração para verificar a usabilidade, assim você terá menos chances de se frustrar durante o uso, porque antes da contratação você comprovou o nível de facilidade de uso do recurso.

Avalie também as funcionalidades e atualizações que o sistema traz para o usuário, você está contratando uma empresa de tecnologia e, se ela não tiver integrado em sua cultura a atualização, logo você também ficará obsoleto junto com ela.

Ilustração de um funil com gráficos demonstrando economia de tempo e dinheiro.

4- Suporte Técnico, Acompanhamento e Atualizações

Algo que é de extrema importância é saber como é feita a implantação, treinamento e acompanhamento do seu time para garantir que você tenha resultado. Neste caso, a melhor forma é solicitar alguns contatos de cliente para que você possa ter algumas referências sobre o atendimento e suporte prestado pelo Software de Recrutamento e Seleção desejado.

 

5- Cases de sucesso

E o último e não menos importante ponto a ser considerado são os cases de sucesso. A partir dos cases de sucesso, você poderá confirmar se realmente o Software é eficaz ou não. Tente conversar com pessoas que o utilizam e acompanhar os depoimentos que, geralmente, compõem o site. Confira alguns cases da EMPREGARE.com

Depois de analisar esses 5 pontos essenciais, você terá mais segurança na hora de fazer a sua escolha. 

Para já te dar uma mãozinha, conheça a EMPREGARE.com, que já possui uma boa reputação em relação a estas 5 dicas levantadas neste artigo. Confira